Robalo

Comparando as demais espécies do gênero, o Robalo-Flecha prefere as águas com maior salinidade, raramente invadindo ambientes de água doce. O hábito alimentar é carnívoro, com preferência por camarões, caranguejos e outros crustáceos, além de pequenos peixes. Costuma nadar em pequenos cardumes. Freqüenta as regiões dos manguezais, praias arenosas e também costões rochosos. Gosta de permanecer perto de estruturas como rochas, troncos e galhadas, além de píeres, cascos de barcos e naufrágios ou qualquer outro tipo de estrutura submersa. Apesar da crença geral, nunca se reproduzem na água salobra, somente na água salgada. O Robalo-Flecha pode ultrapassar 1 metro e mais de 23 kg, já o Robalo-Peva, menor, pode alcançar 80 centímetros e cerca de 6 kg.

robalo3.jpg 

Centropomus parallelus(Peva) ; Centropomus undecimalis(Flecha)

Pesca Subaquática: O Robalo é mais facilmente encontrado na foz de rios e interior de baías. Dificilmente vemos exemplares em pesagens de competições de caça sub, normalmente realizadas em ilhas. Pescá-los a noite torna-se mais fácil, pois eles ficam “hipnotizados” com o foco da lanterna. Deve-se procurar dar um tiro para apagar pois, no caso de um tiro ruim, as chances de se rasgar o peixe são enormes devido a sua carne mole.

robalos_cardume_net.jpg

Técnicas de pesca: Para se pescar Robalos embarcado, o ideal é se utilizar equipamento de ação média, composto por uma vara com resistência de 8 a 20Lbs, linha com resistência de aproximadamente 14Lbs e carretilha ou molinete que tenha capacidade para 100m desta linha. Deve-se utilizar um pedaço (± 2,0m) de linha mais resistente próximo à isca, com o diâmetro por volta de 0,50mm ,pois caso a estrutura em que os Robalos se encontram seja muito cortante, não haverá problema de esta linha mais grossa estourar. Para se pescar Robalos da praia, deve-se utilizar varas com comprimento variando entre 2,10m e 4,20m, molinete ou carretilha com capacidade de armazenamento de 150m de linha de 0,25mm a 0,30mm de diâmetro, com um chicote de 0,40mm para dois anzóis tipo suzuki tamanho 16 a 18, chumbadas tipo pirâmide cujo peso deve variar com a distância do arremesso e correnteza da maré.

robalo1.jpg

Para a pesca de praia, os melhores locais são os alagamares e canais de praia, sendo as melhores iscas os camarões, sardinhas, manjubas e corruptos, preferencialmente vivos.

Para se pescar embarcado, pode-se utilizar duas formas:

Com iscas naturais: Pode-se utilizar bóia ou não, sendo necessário se testar as duas possibilidades até que se obtenha sucesso, pois as variáveis climáticas fazem com que o comportamento do Robalo seja imprevisível. As iscas naturais mais utilizadas para a pesca do Robalo são o camarão, sardinha, manjuba e amborê, sendo que preferencialmente, estas iscas devem estar vivas, pois o movimento é o principal atrativo ao Robalo. Procede-se arremessando-se junto às galhadas e pedras existentes em rios, canais e baías que deságuam no mar, pois os Robalos sempre procuram estruturas como paus e pedras para procurar alimento. Quanto mais preciso o arremesso, maior a chance de captura.

Com iscas artificiais: Considerada uma das mais emocionantes modalidades de pesca, a pesca com iscas artificiais tem particularidades que só com a prática podem ser descobertas, porém algumas podem ser logo observadas, são elas:

– Movimentação da isca: A isca artificial deve estar sempre em movimento, assemelhando-se à um pequeno peixe nadando.

– Movimentação do pescador: Na pesca com iscas artificiais, o pescador deve procurar o peixe até que possa capturar vários em um mesmo local, por isso é imprescindível que se use um motor elétrico.

– Precisão de arremesso: Mais importante do que em qualquer outra modalidade de pesca, a precisão de arremesso é crucial para o sucesso da pescaria de Robalos.

Marés: As melhores marés para se pescar Robalos ocorrem nas luas crescente e minguante, sendo esta, talvez, a variante que mais influi no comportamento dos peixes de água salgada. Na pesca embarcada, cada pesqueiro é mais produtivo em uma determinada maré, por isso o amigo pescador deve estudar cada local de pesca para que com o tempo possa avaliar as melhores horas para se pescar. Na pesca de praia, a melhor maré é a de enchente.

Marque as marés de cada pesqueiro, pois provavelmente os Robalos lá estarão quando a maré se repetir.

Melhores épocas: O Robalo pode ser pescado durante o ano todo, sendo que sua maior atividade ocorre em épocas de estiagem.

Tamanho mínimo para captura: 50 cm(Flecha); 30 cm(Peva)

Record brasileiro de pesca submarina:

robalo_record.jpg

Pescador sub. Jorge Tanure

Peso (kg): 27,360

Local de captura: Ilha dos Franceses – ES

Data: 08/03/1998

Recorde de pesca esportiva:

24.32 kg/ 53 lb 10 oz para o robalo flecha Centropomus undecimalis
4.96 kg/ 10 lb 14 oz para o robalo peva Centropomus paralellus

Vídeo: Robalo caçando
[youtube:http://www.youtube.com/watch?v=tlzisCO2HMQ]

Vídeos de Pesca Esportiva:
[youtube:http://www.youtube.com/watch?v=CLTLpTGQBQQ]
[youtube:http://www.youtube.com/watch?v=LXQNPaXt1ts]

Vídeo Pesca Submarina:
[youtube:http://www.youtube.com/watch?v=CX4L4QW2vLE]

Vídeo: Robalo Flecha
[youtube:http://www.youtube.com/watch?v=1S1mLjGtHE0]

3 Responses to “Robalo”

  1. Parabéns à voces da PESCA.TUR. BR, gostei muito das fotos submarinas dos robalos e do modo das esplicações de como pesca-los, fácil de entender, gosto muito de pescar em Iguape e Ilha Comprida, não pesco embarcado, e estou aprendendo pescar com iscas artifíciais, principalmente o Robalo. Parabéns pelo Site.

    Giba.

  2. olà ,eu pratico muito a pesca esportiva de robalos com carretilhas e iscas artificiais em rios e goostaria de parabeniza-los pela matèria de vcs .

  3. Partabens !
    Até agora as melhores fotos de Robalo que já vi.
    Ele caçando então….

Deixe seu comentário